SUPER ARQUITECTO na CASA-ATELIER 

Oficina de Arquitectura para Todas as Idades

Semanalmente às sextas-feiras das 18h00 às 20h00*

 

 

SINOPSE | Todas as primeiras sextas-feiras de cada mês abrimos uma oficina onde abordamos uma temática própria da arquitectura ou urbanismo. Pretende-se que em cada sessão se desenhe e interprete essa temática do ponto de vista de cada participante. Essa exploração terá como base uma descoberta teórico-prática sobre o assunto dado, ora através de maquetes, elaboração de cartografia, recortes e muito mais. Oficinas Super Arquitecto

Coisas da Arquitectura – Escalas, Formas, Cores, Texturas
28 de Setembro (Sessão de Abertura das Oficinas)

Cartas à Cidade
Sextas-feiras de Outubro de 2018

Casas com e sem vistas (a partir da “Máquina da Visão” de Virilio)
Sextas-feiras de Novembro

Utopias urbanas. A morada no tamanho do Homem?
Sextas-feiras de Dezembro

 

*excepto feriados

INFORMAÇÕES PRÁTICAS  |  Roupa prática e alguma bibliografia sobre o tema escolhido.

DESTINATÁRIOS |  Pessoas de Todas as Idades.

OBJECTIVOS | Ler e conversar sobre Cidades, suas teorias e histórias e quotidianos de casa participante. Elaboração de uma fanzine trimestral com o material produzido na oficina.

PREÇO | 14€ por sessão o mês inteiro, ou 17,50€ por sessão avulsa pagos em numerário, na recepção do Museu. Antes das 18h00, hora de fecho do Museu. Em alternativa os pagamentos mensais podem ser efectuados por transferência bancária com uma antecedência mínima de 48 h, por favor pedir as coordenadas bancárias no acto da inscrição.

Os comprovativos dos pagamentos efectuados através de transferência bancária devem ser enviados para: casa-atelier@fasvs.pt.

Atenção: Caso o participante opte pelo pagamento mensal, e usufruir do desconto, se não comparecer em alguma das sessões, a mesma não transita para o mês seguinte.

MATERIAL | Cartolinas, canetas e lápis coloridos, tintas ou pincéis, livros, cadernos.

QUANDO | De 5 de Outubro de 2018 a 4 de Janeiro de 2019.

HORÁRIO | semanalmente às sextas-feiras das 18h00 às 20h00, excepto feriados.

ONDE | Casa-Atelier Vieira da Silva

Inscrições através do e-mail | casa-atelier@fasvs.pt

 


PAULO PALMA (Serpa, 1977) 

Arquitecto Paisagista pela universidade de Évora. Nos últimos dez anos tem desenvolvido projectos de Arquitectura Paisagista nas diversas escalas de aproximação do território. Tem desenvolvido também estudos artísticos de investigação relacionados com a transformação do território, a partir do cruzamento de áreas disciplinares distintas, com o objectivo de apreender e divulgar a diversidade da Paisagem. Entre estes estudos destacam-se: “Paisagem Resgatada, crónica sobre o desaparecimento do território do Alqueva”; “O meu pais é o que o mar não quer, permanência e transformação da costa Portuguesa” e “Morfologia da Reforma Agrária, calendário gráfico 1975”. Desde 2011 é docente convidado da licenciatura em Arquitectura Paisagista no Instituto superior de Agronomia da Universidade de Lisboa em 2016 começou como colaborador no projecto pedagógico de Arquitectura “Super Arquitecto”.

RITA CATARINO (Serpa, 1984)

Arquitecta pela Faculdade de Arquitectura de Lisboa e Bauhaus Universitat em Weimar, tem também formação em Ilustração pela CIEAM da Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Em 2009 foi co-fundadora da Oficina de Arquitectura Latitudes, com o objectivo pedagógico de levar a arquitectura às crianças. As oficinas passaram no Programa Nacional de Literacias e Literatura de 2013/14, nas várias edições do Arquitecturas Film Festival, na rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa, vários museus e escolas primárias e básicas do país. Das oficinas resultaram revistas, livros e brinquedos arquitectónicos.
Tem desenvolvido estudos artísticos de investigação da paisagem e arquitectura. Entre eles “Paisagem Resgatada, Crónicas do Desaparecimento do Território da Albufeira do Alqueva” em colaboração com o Museu da Luz/EDIA e “Morfologia da Reforma Agrária” em colaboração com o Município de Montemor-o-Novo e Oficinas do Convento.
A primeira investigação resultou numa Exposição em 2015 no Museu da Luz (Aldeia da Luz, Portugal) e numa exposição integrada no Open House Roma no Complexo Ex Cartiera Latina em Roma e num Jornal em que participaram diversos artistas contemporâneos portugueses.