habas

HABAS é uma vídeo performance com instalação sonora resultado da residência artística acolhida pela Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva na Casa-Atelier entre 1 e 10 de Outubro, do músico Jochen Arbeit e dos artistas de performance Abraham Hurtado e Vânia Rovisco (Aadk).

Trata-se de um trabalho performativo e de pesquisa corporal onde a narração é sujeita a vários significados intemporais entre dois corpos, o de Abraham Hurtado e Vania Rovisco. Os actos ou acontecimentos estabelecem uma comunicação visual por apenas se tratar de corpos e não identidades, visto que as caras dos intérpretes estão completamente tapadas. A não identificação de géneros ou papéis sociais faz com que o espectador se possa concentrar exclusivamente na ligação e relação das acções e acontecimentos que vão surgindo e multiplicando como matéria narrativa desconexa. O importante cenário sonoro do músico Jochen Arbeit corre paralelamente às acções como apoio nos momentos de sincronização de sentidos e conteúdos.

HABAS será apresentado a 7 e 8 Outubro às 18horas na Casa-Atelier, e dia 30, no Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva, na vernissage da exposição “20 Anos da Fundação”.

Os colaboradores utilizam e recorrem à imagem e ao espaço sonoro envolvente como geradores da acção. Ao entrarem na instalação, os visitantes serão, num primeiro momento, «preparados» por um dos intérpretes através do contacto directo, cuja intenção é levar o público a relacionar-se numa outra disposição com a obra, num modo de estar diverso da predisposição que nos leva a frequentar um evento por implicar o nosso envolvimento.

Abraham Hurtado é o primeiro artista em residência na Casa-Atelier Vieira da Silva, onde está a desenvolver, com Vania  Rovisco e Jochen Arbeit, uma vídeo performance instalação.

Abraham tem colaborado com diversos artistas internacionais nas áreas da dança e do teatro. No seu trabalho explora as noções de presença e espaço, a multiplicidade de contextos e de públicos e como estes intervém na percepção-recepção do trabalho proposto. Juntamente com Vânia Rovisco e Jochen Arbeit, Abraham é um dos fundadores da plataforma Aadk em Berlim, um projecto curatorial que convida artistas nas áreas daperformance, instalação, música, literatura, vídeo arte,… e que tem apresentado trabalho por todo o mundo. Desde 2012 é também Director Artístico do Centro Negra, espaço de investigação e criação contemporânea em Blanca, Murcia, Espanha.

Mais informações em www.fakelessproject.com www.aadk.es