FAQs | Perguntas frequentes

Quem pode inscrever-se nas residências artísticas?

Intervenientes de todas as áreas da produção e investigação artística (Artes Plásticas, Design, Arquitectura, Cinema, Dança, Teatro, etc.) e das Ciências Sociais e Humanas.

 

É necessário ter algum projecto em mente?

Não é requerido um projecto desenvolvido, embora deva ser apresentado um plano geral de trabalho, com as ideias e os objectivos principais. A FASVS espera que a sua atmosfera – a casa dos artistas, as exposições e actividades do Museu – e o ambiente da cidade de Lisboa e do Bairro das Amoreiras possam constituir estímulos para o processo criativo. É dada preferência aos proponentes que tenham experiência comprovada nas suas áreas de trabalho.

 

São necessárias cartas de recomendação?

Poderão ser tomadas em consideração na apreciação das candidaturas.

 

Quanto tempo demora o processo de selecção?

O processo demora cerca de 1 mês.

 

É oferecido algum tipo de apoio financeiro?

A FASVS não prevê a oferta de apoio financeiro aos residentes.

 

Quanto tempo pode ficar um residente?

Depende do projecto e da proposta dos residentes. Prevê-se a duração máxima de 2 meses. Podem ser acordados períodos mais longos se a natureza do projecto e o seu interesse para a FASVS o justificarem.

 

Que tipo de alojamento existe?

A Casa-Atelier tem à disposição 5 camas individuais e 1 cama de casal, num total de 3 quartos. A distribuição dos espaços é a seguinte:

  • rés-do-chão: atelier, com c. 62 m2; pequena casa de banho.
  • 1º andar: quarto de casal com casa de banho e acesso a uma pequena sala com divã; casa de banho social; cozinha; 1 sala de convívio com 18m2.
  • 2.º andar: 1 quarto duplo com casa de banho; 1 quarto duplo sem casa de banho; 1 casa de banho.

Devido às características físicas do espaço, não há possibilidade de acolher pessoas com mobilidade reduzida.

 

A que áreas da FASVS se tem acesso?

A FASVS possibilita aos residentes o acesso gratuito ao Museu, bem como ao seu Centro de Documentação e Investigação, dentro dos respectivos horários de funcionamento.

 

Podem ser recebidas visitas?

Não é permitido o alojamento de outras pessoas para além dos proponentes, salvo autorização prévia e expressa da FASVS. A não observação desta regra levará ao cancelamento imediato da residência.

 

Qual é a melhor altura para ir?

As residências encontram-se disponíveis durante todo o ano, com excepção dos meses de Julho a Setembro.

 

O acesso à Casa-Atelier Vieira da Silva é fácil?

Sim. Encontra-se situada em zona central de Lisboa, perto da estação de Metro do Rato e com fácil acesso pedestre às zonas históricas do Príncipe Real, Jardim da Estrela, Bairro Alto, Chiado, Baixa.

 

Há toalhas de banho e roupa de cama?

Sim.

 

Como é garantida a limpeza da Casa-Atelier Vieira da Silva?

A FASVS garante a limpeza dos espaços e a mudança das roupas de cama e toalhas de banho uma vez por semana.

 

Há cozinha?

Sim. A cozinha é partilhada pelos residentes, que devem proceder à boa manutenção de higiene e limpeza da mesma.

 

Há utensílios de cozinha e loiças?

Sim.

 

Quantos artistas se encontram normalmente em residência?

Depende da altura do ano e de outros factores.

 

Há acesso à internet?

Sim, através de Wi-Fi.

 

Pode-se expor na Casa-Atelier Vieira da Silva?

Os trabalhos resultantes da residência podem ser divulgados pela FASVS em condições a acordar caso a caso, no Atelier ou no Museu.